Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Lógica booleana e premissas (parte 1)

A lógica booleana é presente na matemática, na computação, na física e etc. Lembram no ensino médio das aulas (interessantíssimas) de física em que o professor simulava a rede elétrica de uma casa (circuito)? Existiam chaves, ativas (verdadeiro) ou desativas (falso), e para controlar, existiam as ligações, que podiam ser:

Onde o circuito aberto é uma ligação desativa (falsa) e circuito fechado a ligação está ativa (verdadeira). Na programação é a mesma coisa (pelo menos em todas linguagens que vi até hoje), com acréscimo de mais um operador, além de verdadeiro e falso, a negação, que simplesmente inverte o é dito. Por exemplo: se dizemos que um circuito está aberto e adicionamos o operador de negação, o resultado que é que o circuito está fechado. Simples não?

Entendendo melhor os operadores:

Operador “E” tem um resultado positivo quando ambos dados são verdadeiros. Por exemplo é verdadeiro apenas quando A e B são verdadeiros.

Tabela:

A

B

Resultado

Verdadeiro

Verdadeiro

Verdadeiro

Verdadeiro

Falso

Falso

Falso

Verdadeiro

Falso

Falso

Falso

Falso



Operador “Ou” é verdade quando A ou B são verdadeiros. Por exemplo se A é verdadeiro, B é falso, o resultado é verdadeiro.

Tabela:

A

B

Resultado

Verdadeiro

Verdadeiro

Verdadeiro

Verdadeiro

Falso

Verdadeiro

Falso

Verdadeiro

Verdadeiro

Falso

Falso

Falso



Quero ajudar pessoas que estão iniciam no mundo da programação.

No próximo post falo sobre premissas.

3 comentários:

Daniel Docki disse...

Boa...eu vi isso no semestre que passou e isso ajuda muito na programação...
continue assim que vou continuar lendo...

kelvis disse...

muito bom cara... Isso ai é uma mão na roda pra quem tá começando a programmar porque é a base!!

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu